08/11/2008

Efervescendo com Thais

aos amigos novos e aos de sempre

Porque hoje foi assim
Ao ver-me desenhada na tela
Senti uma puta saudade do que eu era
De quem eu tinha perto
De como nós viviamos e como
Resolviamos as coisas
Tinha mais poesia do que poeta.
Não quero terminar nostálgica
Mas em noites como esta
Faz falta conviver com aqueles a quem se ama
De amigos a romances
Estávamos juntos porque gostavamos uns dos outros
Não tinha contrato nem permissão
Não era um negócio de dividir contas para viver mais barato
Nessa época estávamos juntos porque nos amávamos
E me impressiona que as pessoas possam
Viver sem nunca ter sabido disso
Sofro aqui nesse convívio contratualista
Que não envlove desejos de estar junto
Tudo não passa de quem irá pagar a luz no mês que vem
Tenho saudades dos amigos
Porque se com eles tudo fica fácil
Longe deles uma gripe pode ser mortal.

do café

No comments: